30 de dezembro de 2014

Champagne e um escudeiro de peso...

Continuando o papo das borbulhas, gostaria de mencionar um Champagne que degustamos recentemente e chama atenção pela sua qualidade e pelo preço:

Jean Pierre Fleury Brut: biodinâmico, este Champagne tem cor amarela de média intensidade, com aromas que remetem a fruta tropical muito madura, própolis, mel e rapadura, além dos habituais aromas de panificação e uma interessante nota oxidativa no fim. Na boca é complexo, com excelente acidez e corpo. Pede comida!!R$ 195,00 na de la Croix


O "escudeiro" de peso nada mais é do que um... Italiano!!!

Ferrari Perlé Nero 2004: proveniente da DOC Trento, no norte da Itália, este espumante (que não tem associação com os carros), feito pelo método clássico apresenta aromas complexos, com tostados, frutas secas e baunilha, com alta acidez e excelente corpo na boca, aliados à cremosidade.
Preço:R$ 345,45 na Decanter; acho que deve ser reservado para ocasiões muito especiais.


Uma dica: se quiser tomar um bom Champagne por um preço menor, não enxergo melhor custo benefício do que a Champagne Dampierre Brut Grand Cuvée, que é encontrada a R$ 130,00 no site da Todovino/Interfood. Detalhe importante: não apresenta o mesmo vigor/acidez de um ou dois anos atrás, mas está excelente para ser bebida já. A importadora descontinuará a importação desta produto.

Um comentário:

  1. Penso que a "Sogrape" está implantada no Brasil ao abrigo de um protocolo assinado entre os governos de Portugal e Brasil, com o intuito de melhorar a qualidade dos vossos vinhos.
    O T da Quinta da Terrugem é um topo alentejano, estilo Pêra Manca, mas para bom (e a custar quase metade do preço) em muito boa forma ao fim de dez anos. Grande vinho, é pena que não tenha voltado a sair para o mercado. 2002 terá sido um ano maldito, mas não para todos os vinhos.
    Deixo-te aqui mais um excelente vinho Português, o Antónia Adelaide Ferreira Tinto 2009
    "... Com uma profunda cor rubi, o seu aroma é intenso e complexo, com destaque para a fruta vermelha bem madura, os balsâmicos; resina, cedro e caixa de tabaco. No nariz revela ainda especiarias e cacau, característico de anos com boa maturação. Fruto de um longo estágio em barrica, a madeira surge com qualidade e bem integrada. Na boca demonstra uma excelente estrutura, taninos firmes de boa textura, acidez viva e bem ligada, forte presença de especiarias como a pimenta e caril. O final é muito longo e harmonioso. ..."
    Garrafeira Online Wivini

    ResponderExcluir