16 de março de 2014

Reencontrando amigos, ou simplesmente MoDi



Sabe aquele amigo que você perde o contato, mas fica torcendo para ele se dar bem, qualquer que seja o caminho? 
Pois bem, reencontrar Sissi Spitaletti deu a sensação que a torcida deu certo. Sissi, ex- Pomodori e ex- Bar da Dona Onça, junto com seu marido, o simpaticíssimo e competente Chef Diogo Silveira, inauguraram o MoDi Gastronomia há 1 mês, tendo como parceiros o casal alto astral Eduardo Estrela (ator) e Daniela Angelotti (produtora de teatro), além de Guilherme Castro, do mercado de finanças. 
O que uniu os sócios foi a paixão pela gastronomia e a indignação com os preços praticados por muitos restaurantes. O MoDi nasceu com um conceito diferente: boa comida a preços razoáveis, sendo que o segredo será manter uma equipe enxuta, todos os sócios trabalhando diretamente na operação e um cardápio em constante mudança, de acordo com a sazonalidade e oferta dos ingredientes, sem alteração da qualidade (e que qualidade!!!), tudo pensando no cliente.                                                                                 O local escolhido pela Trupe (desculpe Diogo e Sissi, mas essa foi pro Edu e pra Dani...) é pra lá de charmoso: o andar térreo de um sexagenário edifício modernista no bairro de Higienópolis, rico em pilotis (ou pilares), com vista para a Praça Buenos Aires. Logo na entrada, as típicas portas de vidro, decoradas com elegantes cortinas internas, convidam a pessoa que passa na rua a dar uma "espiadinha". Boa sacada.
O interior é aconchegante, com o bar logo na entrada, de frente à cadeiras de design retrô; me chamaram a atenção pelo bom gosto. Ali você pode sentar e tomar um espumante enquanto aguarda sua mesa. Se não, espere do lado de fora, igualmente charmoso. Uma espera ali na frente completaria o cenário para me lembrar do Leblon...
O salão climatizado tem dois andares, ligados por uma bela escada. No andar inferior está a Adega, que dispõe de excelentes rótulos. 
Mas é da cozinha que Diogo, ex-Pomodori, manda ver nas suas criações. E que criações.
De cara, o couvert com pães feitos lá mesmo...humm; acompanhados de um dry martini aperfeiçoado por Sissi, com polvo, ficou pra lá de especial. Na sequência, um prato de sensacionais embutidos artesanais para abrir mais o apetite, com destaque especial para o presunto cozido... A salumeria artesanal é mais um dos dotes do Chef.





Dry martini com polvo

A descontração e o calor do dia pedia um vinho fresco, porém eclético, que transitasse bem entre os pratos, e o escolhido foi o Rosato 2012 do Castello di Ama, trazido pela Mistral ao Brasil. O vinho é obtido pelo processo de "sangria", ou seja, extraído após contato de 12 horas com as cascas de uvas Sangiovese e Canaiolo, fermentando posteriormente em inox, sem passagem por madeira, para manter o frescor.

A chegada da Polenta com ragu de cogumelos e ovo frito caipira numa simpática cumbuca trouxe um novo adjetivo à palavra entrada. Extremamente bem executada, em apresentação impecável e inventiva, atingiu o ápice com o vinho rosé. Depois dessa maravilhosa harmonização, reforço com todas as letras: esses vinhos "conversam" muito bem com pratos que tem ovos como parte dos ingredientes (vide salada Niçoise). 
Polenta com Ragu de Cogumelos

O Dal Plin de carne assada, massa recheada e com molho da própria carne com escarola estava simplesmente soberbo. Aqui, Diogo atinge a perfeição, com uma massa de leveza ímpar, bem como no disputadíssimo Varenique Sbagliato, massa recheada com cebola caramelizada, batata e presunto cru. 
Dal Plin
Varenique Sbagliato
Aliás todas as massas são feitas pelo próprio Chef, que também brilha nos pratos de carne; provamos a Bisteca com polenta e a Paleta de Cordeiro assada com tagliatelle e legumes, impecáveis (aliás, este último é o prato mais caro da casa, por inacreditáveis R$ 44,00!). Os Orzottos também estão presentes, uma espécie de risoto feito com cevadinha, deliciosos - atenção amantes da cerveja (...me incluo)!

Finalizei com um belo Canolli recheado de ricota e salpicado com raspas de limão siciliano, onde senti falta de um VinSanto, mas tão delicado estava, sem excesso de doçura, que o Late Harvest caiu bem.

E por que MoDi? Sissi explica ser uma homenagem ao pintor Modigliani, italiano e judeu.

Restaurante de traço italiano em Higienópolis? Tudo a ver...risos

MoDi Gastronomia
Rua Alagoas, 475, São Paulo
tel 3564-7031


Nenhum comentário:

Postar um comentário