13 de junho de 2013

Dia dos Namorados

Como comemorar o Dia dos Namorados na São Paulo atual?
Se você sai de carro, corre o risco de não chegar para jantar porque manifestantes contrários ao aumento do ônibus acham-se no direito de parar a maior avenida da cidade; se você consegue chegar no restaurante almejado, corre o risco de arrastão; se estacionar para tomar uma sopa enquanto fala no celular pode perder a vida mesmo entregando tudo para o bandido...
- Sargento, para onde vamos?
- Para um restaurante!
Supondo que nada de errado aconteça, você lembra: Se formos de carro, um não vai poder beber por causa da Lei Seca!! E a saída é ir de táxi, mas se for longe..$$$

Solução: ficar em casa com a esposa, preparar um fondue de queijo e tomar um vinho! 
Tudo a ver com a nossa situação atual... Vamos fazer como os camponeses, que não podendo sair de casa durante guerras, aproveitavam os restos de queijo que produziam, derretiam e incorporavam aguardente de cereja (kirsch) para comer e sobreviver... rs 

O fondue, que comemos, e recomendo, é o Fondue Président, lançado no Brasil em 2011, e pode ser achado no Pão de Açúcar (embalagem de 450 g) a R$ 39,00.
A título de curiosidade, a Président pertence ao grupo francês Lactalis, número um no mundo dos laticínios após aquisição de 83% da Parmalat há 2 anos. 



Este fondue, diferente de outros encontrados nas prateleiras com conservantes em abundância e sem descrição dos queijos utilizados, faz jus a receita tradicional e incorpora os queijos Emmental, Comté e Gruyere. Dentro da embalagem, já nota-se que é diferenciado pela apresentação: ao invés do fatídico "saquinho", que invariavelmente impede o aproveitamento total e faz sujeira, o Président vem numa bandeja de plástico rígido - show! 
Pela textura já notamos a diferença: mais cremoso, não "borrachento". Dá para sentir bem o gosto dos queijos, equilibrado... Uma delícia! 

E o vinho??
Partindo da premissa que eu não tinha nenhum vinho suíço (existem, são bons, raros e caros-somente 1% da produção é exportada!), pensei em um vinho branco, encorpado, aromático, com passagem por madeira e para uma ocasião especial... saquei da adega esta belezinha...



  • Hermitage Blanc 2008, E. Guigal Álcool 13,5% vol. (www.todovino.com.br): 95% Marsanne e 5% de Roussanne. Coloração dourada pálida, aromas de fruta caramelizada (grapefruit, abacaxi), marmelo, baunilha e de madeira bem evidente, com uma nota mineral. Na boca, um branco super encorpado, com acidez mádia e um discreto amargor final, que não incomodou e desapareceu com o fondue.
Este vinho é produzido na região norte do Rhône, mais precisamente na AOC Hermitage, que compreende um vinhedo contínuo numa colina voltada para o Sul, subdividido em outros menores devido ao grau de inclinação e tipo de terreno  (lieux dits). Para os brancos, as uvas utilizadas são a Marsanne (que confere peso e riqueza) e a Roussanne (que contribue com acidez e perfume). Geralmente esta última é minoritária no blend, pois é muito susceptível a doenças e intempéries. 

vinhedos da colina de Hermitage, atrás da cidade de Tain

Bem, espero que tenham aproveitado o Dia dos Namorados, mesmo presos em casa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário